domingo, 3 de fevereiro de 2013

O dia em que a música morreu

Há exatos 54 anos atrás, depois uma apresentação da turnê The Winter Dance Party, três jovens músicos deixavam a terra a bordo de um avião para entrar pra história do rock. Ritchie Valens, The Big Bopper e Buddy Holly morreram na madrugada do dia três de fevereiro de 1959, após a queda do monomotor Bonanza B35 próximo a cidade de Clear Lake, no estado americano no Iowa. Mas você deve estar se perguntando “quem são esses caras?”.
Ritchie Valens era apenas um garoto de 17 anos que tocava guitarra e estava começando a fazer sucesso. Se acha que nunca ouviu uma música dele, você está enganado. Aposto que já dançou ao som de La Bamba, uma das músicas mais tocadas em festas de formatura e casamento. Apesar de só ter gravado dois discos, Valens emplacou alguns sucessos como a balada Donna, We Belong Together e Come on Let’s Go.

Valens todo garboso com sua guitarra

The Big Bopper era o nome artístico de Jiles Perry Richardson, cantor e compositor famoso pela música Chantilly Lace. O vídeo dessa música é conhecido por ser o primeiro “vídeo clipe” da história. Big Bopper além de músico também era um dos DJ’s mais famosos daquela época. Ele tinha 28 anos quando a tragédia aconteceu.

                                     
Por último, e não menos importante, Buddy Holly, que tinha apenas 22 anos no dia em que morreu. Dos três músicos que partiram desta para melhor naquela madrugada fria de fevereiro, Buddy foi o mais relevante. Não apenas por ter mais discos gravados e sucessos lançados, mas por ser considerado o mais criativo dos músicos daquela época. Ele e sua banda de apoio, os Crickets, colecionam hits como Peggy Sue, That’ll Be The Day, Oh Boy entre outros.

Buddy Holly no palco

Pra quem é fã desses músicos, ou pra quem apenas gosta de rock, a tragédia do dia três de fevereiro rendeu dois filmes sobre esses artistas. A primeira obra a tratar do tema foi o filme The Buddy Holly Story, de 1978, que conta a trajetória de Buddy até chegar ao estrelato. Em 1987 foi lançado o filme La Bamba, que mostra a vida de Ritchie Valens até se encontrar com Holly e Bopper naquela noite. Os filmes são maravilhosos e imprescindíveis para qualquer fã do rock.

                          Trailer do filme The Buddy Holly Story


                                      Trailer de La Bamba

Para quem não conhece a história desses artistas, ou não gosta do bom e velho rock and roll, a tragédia com o avião foi apenas uma fatalidade que aconteceu há muito tempo atrás. Mas pra quem é fã de música é impossível não se sensibilizar com a perda dessas três estrelas imortalizadas na história e na música de Don McLean: 

E nas ruas as crianças gritavam
Os amantes choravam e os poetas sonhavam
Mas nenhuma palavra foi dita
Os sinos da igreja estavam todos quebrados
E os três homens que eu mais admirava
O Pai, o Filho e o Espírito Santo
Pegaram o último trem para o litoral
No dia em que a música morreu.


Um comentário:

Lucas de Lazari Dranski disse...

Adoro Buddy Holly, realmente foi o dia em que o rock morreu!